SER SOLIDÁRIO

No recente julgamento da Maia, além de dezassete mulheres e vários outros cidadãos, foi envolvido um Assistente Social da cidade do Porto, cuja actividade profissional tem sido desenvolvida numa das freguesias de maior concentração de problemas sociais.

Entendeu a justiça condenar este nosso colega, em contexto de um julgamento que tem merecido uma viva controvérsia (a nível nacional e internacional) e que veio recolocar o debate sobre a despenalização da interrupção voluntária da gravidez.

Como Assistentes Sociais, o nosso saber é, em grande medida, feito na experiência de trabalho com populações em situação de exclusão social, pessoas para quem as incertezas da vida são mais abundantes do que as garantias e que, desde logo, pelas condições de vida para que a sociedade as remete, são “pessoas em risco” do ponto de vista dos comportamentos do quotidiano,  que a mesma sociedade penaliza.

Sabemos e podemos atestar que a resolução de problemas da vida do dia-a-dia que obrigam as pessoas a escolher entre o legal e o legítimo, como o aborto, as confronta com maiores dificuldades objectivas, tornando esses problemas mais severos para a população pobre e excluída.

Sabemos como muitas/os de nós se têm  debatido com situações para as quais não está disponível senão a clandestinidade, numa insegurança que arrisca a mutilação e a morte!

Nesta, como noutras situações, a resposta da sociedade está frequentemente muito longe do que seria a resposta justa, solidária e cidadã.

Como Assistentes Sociais, queremos manifestar activa solidariedade com o nosso colega. Com ele vivemos e sentimos os dilemas e encruzilhadas que se colocam a todos os que lutam pela  des-marginalização e dão sentido concreto à dignidade humana a tantos negada. Com ele vivemos a injustiça desta punição.

Porto, 23 de Janeiro de 2002

 

                                                                                                            Os Assistentes Sociais

                                                                                                                (Nome Legível)

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Home |